PROJETO PARA RESTAURAÇÃO, MICROFILMAGEM, DIGITALIZAÇÃO E DIVULGAÇÃO DA COLEÇÃO DA REVISTA DA FACULDADE DE DIREITO DA UFMG

É com imenso prazer que anunciamos a publicação, em versão digital, dos primeiros números da Revista da Faculdade de Direito da UFMG.

As revistas podem ser acessadas no arquivo digitalizado da Revista.

O formato digital dos números antigos corresponde ao dos números atuais, possibilitando ao usuário do portal total acessibilidade às revistas, por meio de consultas dos artigos nos índices, pesquisas por título, ano e nome do autor, bem como download dos artigos na íntegra em pdf. 

Foram digitalizados, em parceria com o Arquivo Público Mineiro, os seguintes números:

1894 - anno 1, número 1

1895 - anno 1, número 2

1896 - anno 2, número 1

1898 - vol. 4

1899 - vol. 5

1901 - vol. 6

1902 - vol. 7

1906 - vol. 8

1914 - vol. 9

1917 - vol. 10

1929 - anno de 1929

1949 - ano I, número 1 

1950 - ano II

1951 - ano III

1952 - ano IV

1953 - ano V

1954 - ano VI

1955 - ano VII

1956 - ano VIII

1957 - ano IX

Outubro 1958 - Março de 1959 - ano X (Memória Histórica)

Outubro 1959 - ano XI

1961 - ano XII

Março 1962 - ano XIII, n. 1 (Nova e atual fase)

Outubro de 1962 – n. 2

1963 - n. 3

1964 - n. 4

1965 - n. 5

1966 - n. 6

1967 - n. 7

1971 - n. 8-11

1972 - n. 12

1973 - n. 13

1974 - n. 14

1975 - n. 15

1976 - n. 16

1976 - n. 17

1977 - n. 18

1978 - n. 19-20

1979 - n. 21

1979 - n. 22

1982 - n. 23-25

1984 - n. 26-27

1986 - n. 28-29

1988 - n. 30-31

1989 - n. 32

1991 - n. 33

1994 - n. 34

1995 - n. 35

1999 - n. 36

2000 - n. 37

2000 - n. 38

2001 - n. 39

2001 - n. 40

2002 - n. 41

2002 - n. 42

2003 - n. 43

2004 - n. 44

2004 - n. 45

2005 - n. 46

2006 - n. 48

 

O acervo completo já está disponível no site da Revista.

Importante ressaltar que a digitalização de textos antigos da Faculdade de Direito não consiste somente em conservação da história da UFMG e do Brasil, mas em uma forma de alcançar o escopo do ensino de Direito,  qual seja, o engrandecimento da cultura jurídica nacional e internacional, bem como a democratização do conhecimento por meio do acesso a informação pública, gratuita e imediata.

Tal medida ganha urgência quando se considera o principal meio atual de propagação da informação: a internet. Em tempos de e-books, pdf's, Kindles e tablets, os livros antigos são esquecidos e deteriorados pela ação do tempo. Dessa forma, converter tais documentos em formatos mais acessíveis é reavivar história, cultura e ensinamentos que não podem ser perdidos.

Notícia atualizada em: 02 de abril de 2014.