A MATERIALIZAÇÃO DA ANTIJURIDICIDADE NA DOGMÁTICA JURÍDICO-PENAL: ANÁLISE DESDE A TEORIA CRÍTICA DO DELITO - DOI: 10.12818/P.0304-2340.2020v76p411

Salo de Carvalho

Resumo


O ensaio apresenta as insuficiências do positivismo jurídico-penal na instrumentalização dogmática da antijuridicidade material e, posteriormente, a proposição neokantiana das descriminantes supralegais como forma de solucionar as lacunas e antinomias dos ordenamentos jurídicos. A partir da perspectiva weberiana da materialização do direito, o estudo procura demonstrar dois movimentos distintos na teoria do crime: a perversão autocrática das garantias penais e a ampliação democrática dos espaços de liberdade. Assim, classifica duas formas de materialização do direito penal (materialização emancipatória e materialização autoritária) e identifica, desde a perspectiva de uma teoria crítica do delito, as descriminantes supralegais como uma das ferramentas possíveis de redução dos danos provocados pela razão punitiva.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Vera. A Ilusão de Segurança Jurídica: do controle da violência à violência do controle penal. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1997.

ANDRADE, Vera. Dogmática Jurídica: escorço de sua configuração e identidade. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1996.

ANTOLISEI, Francesco. Manuale di Diritto Penale: parte generale. Milano: Giuffrè, 1997.

ASÚA, Luiz Jiménez. Principios de Derecho Penal: la ley y el delito. Buenos Aires: Abeledo-Perrot, s/d.

BATISTA, Nilo. Introdução Crítica ao Direito Penal Brasileiro. 10 ed. Rio de Janeiro: Revan, 2005.

BATISTA, Nilo. Cem Anos de Reprovação in Nascimento, André & Batista, Nilo (orgs.). Cem Anos de Reprovação: uma contribuição transdisciplinar para a crise da culpabilidade. Rio de Janeiro: Revan, 2011.

BETTIOL, Giuseppe. Instituciones de Derecho Penal y Procesal. Barcelona: Bosh, 1977.

BOBBIO, Norberto. Teoria do Ordenamento Jurídico. Brasília: Polis, 1990.

BRUNO, Aníbal. Direito Penal: parte geral. t. 01. Rio de Janeiro: Forense, 1967.

BUSTOS RAMÍREZ, Juan. Criminología Crítica y Derecho Penal Latinoamericano in Criminología Crítica: Seminario I. Medellin: Universidad de Medellin, 1984.

CARVALHO, Salo. Crítica e Contracrítica dos Movimentos de Crítica à Dogmática jurídica in Revista Direitos e Garantias Fundamentais, v. 17, n. 1, 2016.

CARVALHO, Salo. Pena e Garantias. 3. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

CARVALHO, Salo. Penas e Medidas de Segurança no Direito Penal Brasileiro. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

CARVALHO, Salo. Teoria Crítica e Neokantismo no Direito Penal: contribuição à crítica dos seus fundamentos e justificações. Tese de Titularidade em Direito Penal, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2016 (inédita).

CHIESA, Luis Ernesto. Mujeres Maltratadas y Legítima Defensa: la experiencia anglosajona in Revista Penal, n. 20, 2007.

MUÑOZ CONDE, Francisco. Edmund Mezger e o Direito Penal do seu Tempo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005.

COSTA JR., Paulo José. Direito Penal: curso completo. 7. ed. São Paulo: Saraiva, 2000.

DEL RÍO Ayala, Alejandra & González Igartúa, María Noé. El Derecho a Defenderse del Feminicídio: la legítima defensa em contextos de violência doméstica in Papeles del Centro de Investigaciones, v. 17, 2016.

FERRAJOLI, Luigi. Diritto e Ragione: teoria del garantismo penale. 5. ed. Roma: Laterza, 1998.

FERRARI, Massimo. Neokantismo come Filosofia della Cultura: Wilhelm Windelband e Heinrich Rickert in Revue de Métaphysique et de Morale, v. 03, 1998.

FERREIRA, Jonatas. A Teoria do Valor de Windelband e Rickert: fundamentos temporais de uma teoria do conhecimento in Estudos de Sociologia (Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE), v. 05, n. 02.

FRAGOSO, Christiano Falk. Autoritarismo e Sistema Penal. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2015.

FRAGOSO, Heleno Cláudio. Direito Penal e Criminologia in Revista da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 06, 1954.

FRAGOSO, Heleno Cláudio. Antijuridicidade in Revista Forense, v. 208, 1964.

FRANK, Reinhard. Sobre la Estructura del Concepto de Culpabilidade. Montevideo: BdF, 2002.

GARCÍA RUIZ, Pedro Enrique. Ontología Fundamental o Teoría del Conocimiento? Heidegger crítico del Neokantismo in Signos Filosóficos, n. 07, 2000.

GONZÁLEZ VICÉN, Felipe. El Neokantismo Jurídico Axiológico in Anuario de Filosofía del Derecho, v. 03, 1986.

GONZÁLEZ VICÉN, Felipe. Sobre el Neokantismo Logico-Jurídico in Doxa: Cuadernos de Filosofía del Derecho, v. 02, 1985.

HUNGRIA, Nélson & FRAGOSO, Heleno C. Comentários ao Código Penal. v. 5. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1979.

JESCHECK, Hans-Heinrich. Tratado de Derecho Penal: parte general. Granada: Comares, 1993.

KÖHNKE, Klaus Christian. Surgimiento y Auge del Neokantismo: la Filosofia universitária alemana entre el idealismo y el positivismo. México: FCE, 2011.

LARRAURI, Elena. La Mujer ante el Derecho Penal in Revista de Ciencias Penales, n. 11, 1996.

LARRAURI, Elena. Violencia Doméstica y Legítima Defensa: un caso de aplicación masculida del derecho in Larrauri, Elena & Varona, Daniel. Violencia Doméstica y Legítima Defensa. Barcelona: EUB, 1995.

LISZT, Franz von. Tratado de Derecho Penal. t. 2., 4. ed. Madrid: Editorial Preus, 1999.

LISZT, Franz von. Tratado de Direito Penal Allemão. t. 1. Rio de Janeiro: Briguiet & C. Editores, 1899.

LYRA, Roberto. Direito Penal Normativo. 2. ed. Rio de Janeiro: Konfino, 1977.

LYRA FILHO, Roberto. Criminologia Dialética. Rio de Janeiro: Borsoi, 1972.

MAYER, Max Ernst. Derecho Penal: parte general. Montevideo: BdeF, 2007.

MAYER, Max Ernst. Normas Jurídicas y Normas de Cultura. Buenos Aires: Hammurabi, 2000.

NEUMANN, Franz. Behemoth: the structure and practice of national socialism, 1933-1944. Chicago: Dee Publisher, 2009.

NEUMANN, Franz. O Império do Direito: teoria política e sistema jurídico na sociedade moderna. São Paulo: Quartier Latin, 2013.

PAVARINI, Massimo. Corso di Istituzioni di Diritto Penale. Bologna: Bononia University Press, 2013.

RADBRUCH, Gustav. Introducción a la Filosofia del Derecho. Cidade do México: FCE, 1997.

REALE JR., Miguel. Antijuridicidade Concreta. São Paulo: Bushatsky, 1973.

REALE JR., Miguel. Dos Estados de Necessidade. São Paulo: Bushatsky, 1971.

RINGER, Fritz K. O Declínio dos Mandarins Alemães: a comunidade acadêmica alemã, 1890-1933. São Paulo: EdUSP, 2000.

RODRIGUEZ, José Rodrigo. O Direito Liberal Além de Si Mesmo. Tese de Doutorado, Departamento de Filosofia e Ciências Humanas, UNICAMP, Campinas, 2006.

RODRIGUEZ, José Rodrigo. Perversão do Direito (e da Democracia): seis casos in Direito & Práxis, v. 7, n. 4, 2016.

RODRIGUEZ, José Rodrigo. Um Grande Livro Desconhecido: sobre Franz Neumann, Direito e Emancipação in Neumann, Franz. O Império do Direito. São Paulo: Quartier Latin, 2013.

ROXIN, Claus. Derecho Penal: parte general. t. 1. Madrid: Civitas, 1997.

SANTOS, Juarez Cirino. Direito Penal: parte geral. 7. ed. Florianópolis, Empório do Direito, 2017.

TANGERINO, Davi. Culpabilidade. São Paulo: Elsevier, 2011.

TANGERINO, Davi. Apreciação Crítica dos Fundamentos da Culpabilidade a partir da Criminologia: contribuições para um Direito penal mais ético. Tese de Doutorado em Direito Penal, Criminologia e Medicina Forense, Universidade de São Paulo, 2000.

TAVARES, Juarez. Culpabilidade e Individualização da Pena in Nascimento, André & Batista, Nilo (orgs.). Cem Anos de Reprovação: uma contribuição transdisciplinar para a crise da culpabilidade. Rio de Janeiro: Revan, 2011.

TAVARES, Juarez. Fundamentos de Teoria do Delito. Florianópolis: Tirant lo Blanch, 2018.

WEBER, Max. Economia e Sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. v. 02. São Paulo: EdUnB, 2004.

ZACCONE, Orlando. Indignos de Vida: a forma jurídica da política de extermínio de inimigos na cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Revan, 2015.

ZAFFARONI, Eugenio & Batista, Nilo. Direito Penal Brasileiro. v. 1. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

ZAFFARONI, Eugenio & Batista, Nilo. Direito Penal Brasileiro. v. 2, t. 1. Rio de Janeiro: Revan, 2010.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl & Batista, Nilo. Direito Penal Brasileiro. v. 1. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl & Batista, Nilo. Direito Penal Brasileiro. v. 2, t. 1. Rio de Janeiro: Revan, 2010.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl & Batista, Nilo. Direito Penal Brasileiro. v. 2, t. 2. Rio de Janeiro: Revan, 2017.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl & Pierangeli, José Henrique. Manual de Direito Penal Brasileiro: parte geral. 3. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2001.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. Comentario a la Obra de Francisco Muñoz Conde sobre Mezger in En Torno de la Cuestión Penal. Montevideo: BdeF, 2005.

ZAFFARONI, Eugenio. Culpabilidad por la Vulnerabilidad. Doutorado Honoris Causa: Lectio Doctoralis, Universidade de Macerata, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 1984-1841

ISSN Impresso: 0304-2340