O BRASIL PARA JUNTO COM AS RODAS DOS CAMINHÕES: PERSPECTIVAS DA CONTRADEMOCRACIA E SEUS LIMITES POLÍTICOS E INSTITUCIONAIS - 10.12818/P.0304-2340.2020v76p393

Rogério Gestal Leal

Resumo


O objetivo deste trabalho é verificar em que medida o episódio conhecido como movimento dos caminhoneiros no Brasil evidencia modalidade de participação contrademocrática e de que maneira isto coloca em xeque modelos tradicionais de democracia representativa. A justificativa desta proposta se dá pelo fato de que este movimento levou a reações aparentemente antidemocráticas por parte do governo federal, próprias de um Estado de Exceção, mas necessárias em face da periclitaçao de alguns Direitos Fundamentais Sociais.  Demarcamos como problema da abordagem verificar se é possível equacionar ações politicas espontâneas e reações institucionais legais de exceção, e como hipótese a premissa de que tais ocorrências tendem a aumentar em face das crises por que passam governos e regimes democráticos, sendo indispensável pensarmos formas de composição civilizada destas tensões. A metodologia utilizada neste trabalho foi a hipotética dedutiva.


Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Stato di eccezione. Homo sacer, II, I. Torino: Bollati Boringhieri editore, 2003.

ARISTÓTELES. Politics. New York: Basic Books, 2000.

ARROW, Kenneth J. The limits of organization. New York: Norton, 1974.

BARBIERI, Maria Stella. Il senso del politico. Saggio su Carl Schmitt. Milano: Giuffrè, 1990.

BEAUD, Oliver. La potenza dello Stato. Napoli: Edizioni Scientifiche Italiane, 2002.

CEDRONIO, Marina (ed.). Modernité, Démocratie et Totalitarisme: Simone Weil et Hannah Arendt. París: Klincksieck, 1996.

CHEVALIER, Jacques. O Estado Posmoderno. Bogotá: Universidad Externado, 2015.

CILIBERTO, Michele. La Democrazia Dispotica. Roma-Bari: Laterza, 2011.

DYZENHAUS, David. Legality and Legitimacy: Carl Schmitt, Hans Kelsen and Hermann Heller in Weimar. Oxford & New York: Oxford University Press, 1997.

FOUCAULT, Michel. Verdad y Poder. Obras esenciales. Madrid: Paidós, 2010.

GALLI, Carlo. Genealogia della politica: Carl Schmitt e la crisi del pensiero politico moderno. Bologna: Mulino, 1996.

GRABER, David. Occupy Democracy is not considered newsworthy. It should be. In https://www.theguardian.com/commentisfree/2014/oct/27/occupy-democracy-london-parliament-square, acesso em 14/08/2018.

HABERMAS, Jürgen. Su concetto di partecipazione politica. Roma: Daltrice, 2000.

http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/empresarios-pedem-e-300-militares-ja-dirigem-caminhoes-privados/, acesso em 29/05/2018.

http://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/decreto-de-glo-autoriza-uso-de-militares-contra-greve-dos-caminhoneiros-4qi15m8d1uhik8ydnd6e00zzz, acesso em 01/06/2018.

https://gauchazh.clicrbs.com.br/ultimas-noticias/tag/greve-dos-caminhoneiros/, acesso em 29/05/2018.

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/05/28/congresso-recebe-medidas-provisorias-do-acordo-do-governo-com-caminhoneiros, acesso em 01/06/2018.

JIMÉNEZ, Gretty Del Carmen Pavlovich. El estado de excepción: la tensión entre la política y el derecho. In Justicia Juris, ISSN 1692-8571, Vol 10. Octubre 2008 - Marzo 2009.

KELSEN, Hans. Dio e Stato. La giurisprudenza come scienza dello spirito. Roma: Edizioni Scientifiche Italiane, 1988.

----. Il problema della sovranità e teoria del diritto internazionale. Contributo per una dottrina pura del diritto. Milano: Giuffrè, 1989.

LEFORT, Claude. Essai sur la politique. Paris: Seuil, 1986.

LIMONGI, Fernando e FIGUEIREDO, Argelina. Bases institucionais do Presidencialismo de Coalizão. In Lua Nova, no 44, p. 81-106, 1998.

POCOCK, Jonh Arthur. Theorizing Citizenship. New York: State University of New York Press, 2004.

PREUSS, Urlich K. The ambiguous meaning of citizenship. Trabalho apresentado na University of Chicago Law School, no Center for Comparative Constitutionalism, em dezembro de 2006.

RIESENBERG, Peter. Citizenship in the Western Tradition. Plato to Rousseau. Chapel Hill/London: The University of North Carolina Press, 2000.

ROSANVALLON, Pierre. La crise de l’état-providence. Paris: Le Seuil, 1981.

----. Le contre-démocratie: la politique à l’âge de la défiance. Paris: Le Seuil, 2006.

ROSSITER, Clinton L. Constitutional Dictatorship – crisis government in the modern democracies. London: Princeton University, 2000.

SCHMITT, Carl. La Dictadura. Madrid: Alianza Editorial, 1999.

----. Teologia Política. In A crise da democracia parlamentar. São Paulo: Scritta, 1996.

TAYLOR, Alan John P. Bismarck: The Man and the Statesman. New York: Vintage Books, 1967.

WALZER, Michael. Thinking Politically: essays in political theory. New York: Vail Ballou Press, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 1984-1841

ISSN Impresso: 0304-2340